Outro ano se passou. Muitas coisas já passaram. Algumas coisas aprendemos e outras esquecemos, mas aqui dentro de mim, na minha alma, sempre te tenho comigo. Continuo tão apaixonado; as luzinhas da minha Árvore de Natal parece que falam de você. E entre enfeites e sorrisos sinto que você não está aqui. No espelho vejo meu rosto, minha pele está se acabando. E na agonia deste ano, sinto que morro junto com ele. O Natal chega e eu sem você nesta solidão, lembro do dia em que te perdi. Não sei onde você está. Mas de verdade, apenas por sua felicidade, brindo neste Natal. Sempre me acontece o mesmo quando chegam estes dias. Agora tenho aqui um presente que você tanto me pedia. Logo vejo aquela foto em que estou junto de você. E segurando a foto contra meu peito, digo: Mais um Natal sem você.
Marco Antônio Solis

Outro ano se passou. Muitas coisas já passaram. Algumas coisas aprendemos e outras esquecemos, mas aqui dentro de mim, na minha alma, sempre te tenho comigo. Continuo tão apaixonado; as luzinhas da minha Árvore de Natal parece que falam de você. E entre enfeites e sorrisos sinto que você não está aqui. No espelho vejo meu rosto, minha pele está se acabando. E na agonia deste ano, sinto que morro junto com ele. O Natal chega e eu sem você nesta solidão, lembro do dia em que te perdi. Não sei onde você está. Mas de verdade, apenas por sua felicidade, brindo neste Natal. Sempre me acontece o mesmo quando chegam estes dias. Agora tenho aqui um presente que você tanto me pedia. Logo vejo aquela foto em que estou junto de você. E segurando a foto contra meu peito, digo: Mais um Natal sem você.

Marco Antônio Solis